Slide-dentista

  • Cirurgia Oral
    A Cirurgia Oral é a especialidade da Medicina Dentária responsável pelo diagnostico e tratamento cirurgico de patologias na cavidade oral. Os procedimentos mais frequentes são a exodontia (extracção) de dentes, incluindo a de dentes do siso, remoção de quistos e o tratamento de lesões periapicais (apicectomias).

     

    Dentes do Siso

    Os terceiros molares, mais conhecidos como dentes do siso, são os últimos dentes a nascer. Geralmente cada pessoa tem quatro sisos, que erupcionam por volta dos 18-20 anos. Com o menor desenvolvimento dos maxilares devido a uma dieta contemporânea cada vez mais elaborada, muitas vezes os terceiros molares acabam por não ter espaço suficiente para erupcionar, podendo causar um apinhamento dos restantes dentes, sendo muitas vezes recomendado a sua extração. Podem também causar infecções pericoronárias (inflamação da mucosa), formação de um quisto, lesões de cárie no próprio dente do siso, bem como no 2º molar, ou parestesias (alterações de sensibilidade).

  • Dentisteria
    LXCLINICA Dentisteria é a área da Medicina Dentária responsável pela estética e restauração de dentes fracturados, bem como a restauração de dentes com lesão de cárie. O tratamento destas lesões é realizado com materiais que substituem a estrutura do dente perdido. Dentro dos tratamentos na área da Dentisteria destacam-se os branqueamentos dentários, as reconstruções com resinas compostas directas e indirectas (Inlays/Onlays), facetas e restaurações estéticas.

    Branqueamento Dentário

    O branqueamento dentário é um tratamento cada vez mais procurado por parte dos pacientes. Com a idade os dentes têm tendência a escurecer, tendo como principais causas o consumo de café, chá, refrigerantes e vinho tinto. Os hábitos tabágicos ou uma higiene oral insuficiente, podem também causar o escurecimento dos dentes. Hoje em dia existem diversos materiais e técnicas de branqueamento que, utilizados correctamente, permitem resultados eficazes de forma segura, sem prejudicar ou afectar a estrutura do dente. Existem duas técnicas principais para a realização de um branqueamento dentário: braqueamento em casa, onde o paciente coloca o gel numa moldeira personalizada (é a técnica mais usual e recomendada); ou aplicação directa do gel, de forma mais intensa, por parte do clínico em ambiente de consultório. No caso do branqueamento em casa, utilizam-se geralmente produtos de menor concentração por períodos de 1 a 6 horas diárias, durante vários dias ou semanas. No caso de branquemento em consultório, utilizam-se concentrações mais elevadas, por um período de aproximadamente 1 hora, em apenas uma consulta. O branqueamento dentário pode ser efectuado em todas as idades, no entanto, paciente com problemas dentário, nomeadamente lesões de cáries ou hipersensibilidade, podem necessitar de tratamentos prévios. O gel de branqueamento só actua nas superficies dentárias naturais, pelo que se existirem restaurações, coroas, ponte ou facetas prévias, estes tratamentos poderão de ter que ser substituidos após o branqueamento. De um modo geral, os efeitos secundários mais frequentes são a sensibilidade dentária e a inflamação gingival, que geralmente desaparece com a interrupção do tratamento.

    As luzes de laser ou de led branqueiam?

    Não. O que exerce um efeito branqueador são os produtos químicos aplicados sob a forma de gel. As luzes aceleram a reacção química do processo de branqueamento, com o intuito de tornar o tratamento mais rápido. No entanto, as elevadas concentrações de gel utilizadas neste tipo de tratamento, aceleram por si só o branqueamento dentário, não havendo justificação para a utilização de luz.

    Facetas de Cerâmica

    LXCLINICAs facetas de cerâmica são um tratamento destinado a recobrir os dentes com uma fina capa de cerâmica colada aos dentes, e tem como objectivo melhorar a estética e a função do paciente. São indicadas quando os dentes apresentam fracturas, pigmentação e descoloração significativa, ou multiplas restaurações antigas. As facetas de ceramica exigem um ligeiro desgaste do esmalte dentário, e são confeccionadas em laboratório.

  • Endodontia
    A Endodontia é a especialidade da medicina dentária responsável pelo tratamento da patologia da polpa dentária (vulgarmente conhecido como “nervo”) e dos tecidos que rodeiam as raizes. Em casos de alterações por cárie, fraturas dentárias, trauma dentário, trauma ortodôntico, lesões endo-periodontais, necessidades protéticas e outras patologias endodônticas, o tratamento endodôntico (“desvitalização”) está indicado, visando a manutenção do dente na cavidade oral, e a saúde dos tecidos periapicais. Após terminar o tratamento endodôntico, a restauração da parte visível do dente (coroa) deve ser efectuada no prazo máximo de 1 mês, indepentemente de ser realizada uma restauração convencional ou uma coroa fixa. Um dente com tratamento endodôntico não fica imune a novas cáries dentárias, e existem situações em que pode surgir um fracasso num tratamento endodôntico prévio, sendo necessário o retratamento endodôntico do dente.
  • Higiene Oral
    O Higienista Oral realiza os tratamentos preventivos na àrea da Medicina Dentária, com principal incidência na prevenção e profilaxia das doenças gengivais (gengivite e periodontite). Um dos principais objectivos das consultas de higiene oral é a educação e promoção de bons hábitos de saúde oral, para a manutenção de um sorriso saudável. A realização de uma higiene oral regular, por parte de um Higienista, é importante para remover a placa e o tártaro que se podem desenvolver, especialmente nas áreas de dificil acesso para o paciente. É recomendado a realização de uma consulta de higiene oral a cada 6 meses.
  • Implantologia
    LXCLINICOs implantes dentários são “raízes artificiais de titânio” utilizados para substituir os dentes ausentes ou perdidos, com o objectivos de suportar uma coroa, uma ponte ou uma prótese. Existem várias técnicas e formas de reabilitação com implantes. Pode ser substituído apenas um dente, múltiplos dentes ou mesmo reabilitar uma arcada completa. A taxa de sucesso dos implantes varia entre os 90% e os 98%, e no caso de perder um implante, pode voltar a colocar outro implante, sem que isso implique riscos acrescidos. Paciente fumadores podem ser reabilitados com implantes, no entanto o tabaco é um factor de risco, visto que diminui a vascularização do osso e da gengiva, atrasando a cicatrização, e aumentando o risco de infecções. Os implantes podem ser colocados em pacientes diabéticos, desde que controlados do ponto de vista metabólico. Em mulheres com osteoporose o tratamento também pode ser realizado.
  • Oclusão
    LXCLINIC A Oclusão é o ramo da Medicina Dentária que trata as relações de mordida entre os maxilares e as suas implicações com as estruturas anexas. Ou seja, a forma como os dentes se relacionam entre si. Para se obter uma oclusão normal é necessário que os maxilares e os dentes se relacionem de uma forma estável e ideal, de forma a não haver qualquer tipo de patologia articular, e que o paciente consiga manter as funções e a saúde normal. Uma oclusão incorrecta pode levar a alterações patológicas da articulação temporomandibular, podendo causar disfunções temporomandibulares. As disfunções temporomandibularessão modificações patológicas relacionadas com a articulação temporomandibular, que podem ter como consequência dores de cabeça ou pescoço, alterações de postura, ruídos articulares (estalidos), zumbidos no ouvido, limitação de abertura da boca, desgaste nos dentes e dificuldades na mastigação.

    O bruxismo, que é uma das patologias oclusais mais frequentes, é um hábito parafuncional que leva o paciente a ranger os dentes de forma rítmica durante o sono ou durante o dia. É observada em pacientes de todas as idades e pode estar relacionado com o stress diário. Ocorre em cerca de 15% das pessoas. Pode causar desgaste nos dentes, dores de cabeça e distúrbios da articulação temporomandibular. Geralmente o diagnóstico é tardio e surge, normalmente, depois de o paciente verificar que apresenta desgastes nos dentes (estão mais curtos), dores nos musculos mastigatórios, estalidos nas articulações, ou se alguém constata que range os dentes.

  • Odontopediatria
    LXCLINICA Odontopediatria é uma especialidade da Medicina Dentária direcionada exclusivamente para o tratamento de crianças, adolescentes e pacientes especiais (portadores de deficiência). Tem como objectivo preservar a dentição decídua, que é importante para o desenvolvimento ósseo e da face da criança. A conservação dos dentes decíduos tambem é importante para o desenvolvimento da fala e da mastigação nos primeiros anos de vida. A primeira consulta deve ser realizada quando os primeiros dentes “de leite” nascem, ou no máximo quando a criança complete o primeiro ano de vida. A criança deve visitar o dentista de 6 em 6 meses, no entante se existir um risco de cárie elevado esta periodicidade pode ser reduzida. O odontopediatra tem uma importância fundamental no atendimento da criança, pois esta necessita de uma atenção especial e cuidada, para que a visita ao dentista não se torne numa tortura. É fundamental que o odontopediatra tenha a capacidade de controlar a ansiedade e o medo da criança, proporcionando um ambiente agradavel e familiar. Para o controlo da ansiedade, do medo e da dor pode ser necessário e utilização de uma medicação leve, normalmente sob a forma de sedação consciente com protóxido de azoto.

    Saúde Oral na Grávida

    A grávida pode e deve realizar qualquer tratamento dentário, mesmo que necessite de anestesia, pois uma infecção oral é mais prejudicial para o bebé do que o tratamento dentário. Idealmente deve ser realizada uma consulta de medicina dentária antes da gravidez, de modo a diagnosticar qualquer tipo de problema, afim de evitar infecções orais durante a gravidez.

  • Ortodontia
    A Ortodontia é a especialidade da Medicina Dentária relacionada com o estudo, prevenção e tratamento do mau posicionamento dos dentes e dos maxilares. Todas as crianças devem realizar a primeira consulta de ortodontia por volta do 6-7 anos, altura em que nascem os primeiros dentes definitivos. A ortodontia pode ser dividida em ortodontia fixa (com braquetes e bandas coladas aos dentes) e removível (aparelhos removíveis). No adulto, quando as bases ósseas estão muito discrepantes, indica-se a cirurgia ortognática. Na criança em desenvolvimento estas discrepâncias podem ser tratadas com aparelhos fixos e em alguns casos com aparelhos ortopédicos. Com o objective de solucionar o problema estético dos aparelhos ortodônticos fixos surgiram os aparelhos ortodônticos fixos linguais. O aparelho lingual é o único aparelho fixo invisível, pois é colocado na face lingual (interna) dos dentes. Desta forma, o aparelho fica “invisível” às outras pessoas, e ninguém percebe que está a realizer um tratamento ortodôntico com um aparelho fixo. Este aparelho é ideal para artistas, modelos e personalidades em geral, bem como para todas as pessoas que por qualquer motivo preferem um aparelho que não seja visivel. O aparelho lingual também é ideal para praticantes de desporto, pois o risco lesões por trauma na parte interna dos lábios e bochechas diminui significativamente.
  • Periodontologia
    A periodontologia ou periodontia é a especialidade da Medicina Dentária que estuda e trata as doenças do sistema de implantação e suporte dos dentes (periodonto). O periodonto é formado pelo osso alveolar, ligamento periodontal e cimento da raiz, e tem como função a inserção do dente no osso maxilar, e também conserva a superfície da mucosa mastigatória da cavidade oral. As alterações patológicas do periodonto são chamadas de doenças periodontais, e dividem-se em gengivite e periodontite. Na gengivite há uma inflamação superficial das gengivas, sendo facilmente tratadas com recuperação total dos tecidos. Na periodontite há uma destruição das estruturas de suporte do dente, com reabsorção do osso e receção da gengiva, e se não for tratada pode levar à perda dos dentes. A periodontite pode levar à mobilidade dos dentes, e se for tratada no inicio da doença, esta mobilidade pode diminuir. Daí a importancia de um diagnostico e tratamento precoce. Como factores de risco da doença periodontal temos o tabaco, uma higiene oral deficitaria, e algumas doenças sistémicas como a diabetes não controlada.
  • Prostodontia
    A Prostodontia é área da medicina dentária que permite a substituição de dentes perdidos, restituindo a função, saúde e estética. Os dentes perdidos podem ser substituídos utilizando próteses fixas ou removíveis, sobre dentes ou sobre implantes. De uma forma geral as soluções fixas são preferíveis às próteses removíveis, não só pela estética e função, mas também pelo conforto que oferecem aos pacientes.

    Prótese Fixa

    LXCLINICA prótese fixa é a restauração parcial ou total da coroa de um dente, e tem como objectivo mimetizar ao máximo a estrutura dentária dos dentes do paciente. Podemos considerar restaurações unitárias (coroa) quando substituímos apenas um dente, ou então pontes, quando substituímos mais do que um dente. As coroas e pontes podem ser realizadas sobre dentes ou sobre implantes. Quando realizamos prótese fixa sobre dentes, é preferível que os dentes se mantenham vitais, mas pode haver a necessidade, em alguns casos, de se recorrer ao tratamento endodôntico nos dentes que suportam a coroa ou a ponte. Podem ser necessárias várias consultas para a realização de uma prótese fixa, dependendo da complexidade do caso. A prótese fixa é realizada em laboratório, e durante o período de tempo em que está a ser confeccionada, o dentista realiza uma prótese fixa provisória. A prótese fixa provisória tem como objectivo a estética, a função da fala e da mastigação, e proteção da estrutura dentária remanescente.

  • Sedação Consciente- Controlo da Dor e Ansiedade

    Um dos principais problemas dos pacientes é o medo e a ansiedade de vir ao dentista, tanto em crianças como adultos. Um dos grandes objectivos da Medicina Dentária moderna é o controlo deste medo e ansiedade, muitas vezes gerado pelo stress de vir ao dentista, e que pode proporcionar manifestações adversas de comportamento ou alterações sistémicas potencialmente perigosas. O conceito de sedação consciente difere totalmente da anestesia geral. A sedação consciente é uma depressão mínima do nível de consciência produzida por métodos farmacológicos ou não-farmacológicos (ou a sua combinação), onde é mantida a respiração espontânea, os reflexos protetores e a capacidade de resposta a estímulos físicos e comandos verbais. Um dos principais métodos de sedação consciente é a utilização de sedação inalatória com protóxido de azoto. É uma técnica fácil, muito segura e que normalmente resolve o problema de comportamento do paciente. O método utilizado é por intermédio de uma máscara que é colocada no nariz para que possa inalar o gás. O paciente permanece consciente e acordado, e após a consulta a recuperação é completa e imediata. A sedação consciente tem uma ampla aplicação na Medicina Dentária, podendo ser utilizada em praticamente todos os procedimentos e em todas as especialidades. O uso da sedação consciente em odontopediatria é vastamente difundido em muitos países e é a primeira opção de sedação para este perfil de pacientes.

  • Imagiologia/Radiologia/Tomografia
    Na Lx Clinic dispomos do ultimo sistema de rx digital e tomografia computorizada da morita.